Gastronomia

ANHO ASSADO NO FORNO A LENHA

 

O Anho Assado com Arroz de Forno é por excelência um “prato de festa”, desde tempos imemoriais, ganhando especial destaque nesta região onde a pastorícia complementa a atividade agrícola. Encontrámo-lo por um lado, associado ao repasto em que termina um dia da vindima. Por outro lado, os casamentos, na ementa do banquete contemplava obrigatoriamente o Anho Assado, que muitas vezes, ao invés de se perguntar a data do enlace, se interrogavam para quando o “Convite para o Anho” do matrimónio.

 

A história do arroz de forno, típico desta região e que a confraria do Anho Assado com Arroz de Forno promove e defende tem uma particularidade. No tempo dos nossos antepassados, sabemos das dificuldades monetárias que se faziam passar por estas terras, terras estas também de barões e baronesas, de patrões e caseiros. Como era habitual, nos dias de festa, os caseiros preparavam o anho assado no forno para que pudessem degustar um belo manjar em família. No final da refeição, como pouco restava do anho, somente arroz, que também era delicioso, os caseiros encontraram uma forma de poder saborear o anho assado, colocando-o por cima da grelha, para que este ficasse a “pingar” os condimentos e o sabor do anho pelo arroz.

SOPA SECA


A sopa seca é mais uma curiosidade da gastronomia da nossa região. Segundo testemunhos orais e que se transmitem de geração em geração, as famílias mais humildes e de parcos recursos económicos preparavam uma sobremesa que estivesse ao alcance das suas bolsas e que satisfizesse as suas aspirações gastronómicas, principalmente em dia de festa.


É um doce à base de pão de trigo velho, embebido em água adocicada com açúcar e aromatizada  com vinho doce e casca de limão. Para se apresentar com o seu sabor original deve  ser confecionada de preferência  em forno a lenha e deve ser saboreada ainda morna.

SARRABULHO DOCE


O sarrabulho doce faz-se com a tradicional matança do porco. O seu ingrediente principal é o sangue de porco cozido que se mistura com pão, açúcar amarelo e mel. Este doce de colher é uma sobremesa de Inverno muito apreciada pela população da nossa região.

BAZULAQUE


O bazulaque era um produto muito utilizado nos casamentos e nas festas, como entrada. Era também uma maneira de aproveitar ao máximo outras partes do anho. Antigamente era um prato que se fazia muito nos dias de festa e caiu em desuso, tendo ressurgido há uns anos e está novamente a ser servido nos restaurantes. Era um prato de acolhimento dos convidados dos noivos. No dia do casamento, preparava-se o prato na casa da noiva (onde normalmente era a boda do casamento), servido como pequeno almoço / aperitivo antes de se deslocarem, a pé, para a igreja. Era assim uma forma de sustentar e agradar os convidados, no dia do casamento.

 

Em Meinedo essa tradição foi recuperada com a recente Confraria do Bazulaque de Magneto.

Política de Cookies
COMO UTILIZAMOS AS COOKIES

As cookies são utilizadas para melhorar o nosso serviço. Algumas das cookies são essenciais para garantir as funcionalidades disponibilizadas, enquanto outras são destinadas a melhorar o desempenho e a experiência do utilizador.

As cookies essenciais destinam-se a:
- lembrar o que adiciona ao carrinho
- lembrar o seu progresso na encomenda

As cookies funcionais destinam-se a:
- lembrar os dados da sua conta
- garantir que a sua ligação é segura
- garantir que o sítio web é mostrado de forma consistente
- oferecer suporte através de chat

As cookies de desempenho destinam-se a:
- melhorar o desempenho do sítio web reduzindo o número de loads das páginas que visita
- melhorar a experiência do utilizador

As cookies de segmentação destinam-se a:
- permitir que partilhe e goste nas redes sociais
- enviar informação a outros sítios web para personalizar a publicidade mostrada.


EXEMPLOS DE UTILIZAÇÃO DAS COOKIES

As cookies são utilizadas para melhorar o serviço que lhe é prestado, como por exemplo:
- possibilitar a utilização de alguns serviços como o pagamento, que não seria possível sem as cookies
- permitir que um serviço reconheça o seu dispositivo para que não tenha de fornecer constantemente os mesmos dados
- reconhecer que já forneceu um nome de utilizador e palavra-passe quando ligado à área de cliente para que não tenha de o fazer sempre que consulta uma página
- contabillizar quantas pessoas estão a utilizar um serviço, permitindo assim garantir que a utilização é rápida
- analisar dados que nos permita saber como utiliza os serviços para que os possamos melhorar

Se não permitir que o sítio web utilize cookies, algumas páginas e funcionalidades não vão funcionar como esperado. Como exemplo, não poderá utilizar a lista de compras.
Se deseja apagar as cookies que já se encontram no seu computador, consulte a secção de "Ajuda" do seu navegador de internet.
Poderá ainda saber mais informações sobre cookies e como as gerir no sítio http://www.aboutcookies.org (Inglês) ou consulte a secção "Ajuda" do seu navegador de internet.